Se quiser participar neste BLOG, envie a sua mensagem para o seguinte endereço electrónico: mouriscas.movimento@sapo.pt - - - - - - - - - - - - - - Para nos consultar: http//mouriscasmovimento.blogs.sapo.pt
Sábado, 4 de Abril de 2009
Mouriscas em Discussão

 

“Mouriscas em Movimento” – Quem somos?
_____________________________________________________
(Texto publicado no nosso “blog”no dia 1 de Agosto de 2007)
 
“BLOG” EM … MOVIMENTO
9 de Abril de 2006
     Esta foi a data em que os primeiros textos foram publicados neste “blog”.
     Algumas semanas antes do “tal” dia, houve uma reunião, na qual estiveram presentes alguns dos membros que fazem parte de um grupo de reflexão, que se tem vindo a reunir periodicamente, para discutir alguns dos problemas que afectam a nossa freguesia.
     Nessa primeira reunião, decidiu-se que deveria ser criado um “blog”, para que todos os mourisquenses (do grupo ou exteriores a ele) pudessem manifestar as suas opiniões.
 
Os nossos objectivos
     Este é o momento em que se pode afirmar que alguns dos nossos objectivos estão a ser atingidos…
     Motiva-nos o facto de constatarmos que nos dois últimos meses, já houve mais de duas dezenas de participações.
     Eis, então, um bom motivo para continuarmos envolvidos no “nosso” projecto.
     O primeiro objectivo está a ser atingido: os mourisquenses estão a dialogar sobre os problemas que afectam a nossa freguesia e vão apresentando propostas de resolução para os mesmos. Anónimos ou não, os textos vão revelando que existe uma grande preocupação quanto ao futuro da freguesia.
     Mas temos ainda um longo caminho a percorrer; as ideias vão surgindo, mas falta o mais importante: concretizá-las.
     Como é óbvio, o “nosso grupo” de reflexão não tem “base legal” para poder pôr em prática algumas das propostas apresentadas. Divulgamo-las, discutimo-las, mas não possuímos meios para concretizar aquelas que possam ser consideradas válidas. Por isso, reafirmamos a nossa disponibilidade para colaborar com as entidades que têm meios legais e … humanos, nomeadamente a Junta de Freguesia, a ADIMO e todas as outras associações (desportivas e recreativas) da freguesia.
      É, por isso, nossa intenção reunirmo-nos com algumas destas entidades, para que possamos manifestar as nossas preocupações e também as dos conterrâneos que têm vindo a participar no “blog” de reflexão.
     Já o começámos a fazer e vamos continuar nesta caminhada; já nos começámos a reunir com algumas das associações da freguesia, e é nossa intenção fazê-lo com todas elas.
     Sabemos que não é fácil chegar a todos, o que torna árdua a nossa “missão”.
     Há divisões territoriais ridículas, interesses pessoais incompreensíveis, entre muitos outros aspectos que complicam a “tarefa” (esta não é apenas a nossa opinião; leiam-se os textos enviados pelos mourisquenses e veja-se o que “eles” vão dizendo).
     Acreditamos que é possível melhorar a imagem da freguesia e a qualidade de vida dos mourisquenses; é para isso que aqui estamos.
     Reafirmamos que nos apresentamos sem qualquer pretensão política. A nossa preocupação é meramente social.
     Haja vontade e … coragem para fazê-lo.
                (…)
A REDACÇÃO
 
MATÉRIAS A ABORDAR E A DISCUTIR NO ENCONTRO DO DIA 11/4/2009
 
PASSADO
“Fomos” um povo com a sua situação inserida numa economia primária, onde nas pequenas e rudimentares fontes de rendimento, então existentes, e a insuficiência de meios e exigência de sacrifícios eram algo de nada animador para quantos muito naturalmente tinham as suas aspirações; havia também a particularidade de tal actividade se desenvolver em grande parte a partir da troca dos bens produzidos, daí que a moeda remunerativa era rara e distante; a mesma era carinhosamente guardada para a primeira dor de cabeça, sempre possível de surgir na primeira oportunidade; nessa época a Segurança Social era coisa desconhecida.
Deste modo, os nossos antepassados (debatendo-se com tal conjunto de adversidades às suas naturais aspirações e perante a ausência de soluções para os seus propósitos) não levaram muito tempo a descobrir um futuro mais promissor em terras mais afastadas. Procuraram ferramentas de confronto à vida, então pouco acessíveis por estas paragens. Digamos que foi o começo de um êxodo que nos conduziu, pelo seu natural decorrer, à situação de declínio que hoje temos – empobrecimento, desertificação, carências, abandono, exactamente aquilo que aqui e agora estamos tentando analisar e discutir, em termos de em alguma coisa podermos minimizar tal desiderato, o qual, diga-se também, lamentavelmente nunca até agora foi motivo para qualquer acção direccionada no sentido da sua inversão ou neutralização. Adicionalmente é de referir que se trata de uma situação descrita no “Diagnóstico das Necessidades de Mouriscas”.
 
PRESENTE
Criou-se uma situação que estamos tentando pôr a nu e chegou-se a um estado pouco confortável para quem seja sensível a tais realidades, progressivamente demolidoras do nosso tecido social e até da geografia física da nossa Urbe; evidentemente que isso mexe connosco, com a nossa vida, com o nosso futuro. Se não houver da nossa parte, primeiro uma suficiente consciência dessa situação e em seguida a coragem, inteligência e determinação para a confrontar, então teremos que aceitar aquilo que os caprichos do destino nos reservem, independentemente da nossa vontade. Em termos realistas, encontramo-nos perante o irrejeitável assumir do compromisso de a identificar tal como é, aceitá-la, definir soluções resolventes da sua conjuntura; temos de unir e conjugar esforços em torno dessas soluções e esquecer possíveis divergências; convém avançar para um projecto realista e abrangente dos meios e recursos existentes. Mais concretamente falando, teremos talvez que reconstruir uma estrutura económica e social, totalmente desfeita pela erosão dos anos decorridos e das filosofias aparecidas e desfeitas como sonho que não deixou rasto.
De entre tais recursos, entendemos como o mais significativo a nossa capacidade realizadora. Existem no entanto muitos outros que não podemos ignorar, como sejam:
 
    Instituições: Autarquia(s), Escola Profissional de Desenvolvimento Rural, ADIMO,
                           Agrupamento MOURISCAS EM MOVIMENTO.
 
    Meios de comunicação: estradas, A 23, Caminho de Ferro, Rio Tejo.
 
    Meios Sociais: Associações em número de 13, Extensão do Centro de Saúde, correios e algo mais.
 
    Património Rural: Uma extensa área geográfica insuficiente e desajeitadamente mal aproveitada.
 
    Património Urbano: Um parque edificado muito razoável, ainda que parcialmente degradado mas com características muito particulares para um aproveitamento adequado.
 
   Meios complementares: Um “Diagnóstico das Necessidades de Mouriscas” e alguns esboços
                                      de Estudos Desenvolvimentistas, como por exemplo o Empreendorismo.
 
   Áreas merecedoras de atenção: Produção de bens de necessidade primária, hoje menos
                                            vulneráveis aos efeitos da crise, e empreendorismos em áreas
                                            diversificadas conducente à criação de microempresas, hoje a
                                            merecerem as atenções e o apoio do grosso dos responsáveis.
 
FUTURO
O aproveitar de todos os nossos recursos e capacidades no construir de uma Comunidade Mourisquense auto-suficiente e auto-sustentada em meios de sobrevivência e de gestão das suas necessidades primárias e Gerais (GLOBAIS).
_________________________
_________________________
 
Sendo assim, os participantes no debate deverão abordar os seguintes tópicos:
 
PASSADO - da economia primária à migração massiva.
 
- A vivência pessoal dos participantes e a sua ligação à freguesia.
- As recordações pessoais de cada um, a propósito do modo de vida da população de outrora.
- As causas da migração massiva da população.
 
PRESENTE - capacidades e potencialidades...
 
- O estado actual da freguesia.
- Análise sobre as potencialidades da mesma.
- Diálogo sobre a importância de cada uma das instituições existentes.
 
FUTURO – que futuro???
 
- Qual a expectativa que cada um das participantes tem sobre o futuro da nossa freguesia.
- Apresentação de sugestões para que o futuro possa ser mais “risonho”.
_________________________
 
Desde já, o grupo de reflexão “Mouriscas em Movimento” agradece a vossa colaboração.
http://mouriscasmovimento.blogs.sapo.pt
mouriscas.movimento@sapo.pt


publicado por mouriscasmovimento às 16:15
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

MOURISQUENSES ADOPTIVOS...

M O U R I S C A S ! ...

MOURISCAS COM ROCK INTERN...

...

Mensagens dos leitores (5...

Mensagens dos leitores (5...

MOURISCAS NA ROTA DO SEU ...

No próximo domingo...

Mensagens dos leitores (5...

Mensagens dos leitores (5...

arquivos

Outubro 2011

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds