Se quiser participar neste BLOG, envie a sua mensagem para o seguinte endereço electrónico: mouriscas.movimento@sapo.pt - - - - - - - - - - - - - - Para nos consultar: http//mouriscasmovimento.blogs.sapo.pt
Quinta-feira, 29 de Novembro de 2007
CONCENTRAÇÃO ASSOCIATIVA / DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E ALGO MAIS

Vamos tentar acrescentar alguma coisa mais ao que até agora já foi dito sobre o assunto, e de modo a encaixar os nossos pontos de vista no conjunto de circunstâncias que os envolvem, pensando desta forma que não estamos a manifestar uma opinião pessoal mas antes a interpretação mais ou menos correcta dos dados em presença, logo não invalidando as opiniões dos nossos leitores, mas tão somente transportando-nos todos para a análise dos factos e extraindo daí conclusões que se mostrem lúcidas, mais propriamente não a opinião de ninguém em particular mas antes a linguagem dos dados em presença.

 

Começamos pela já debatida existência de duas Associações de Olivicultores – de natureza económica.

  São concorrentes? Não temos a certeza.

  Servem pólos diferenciados? Pelo menos geograficamente.

  São rentáveis? Não o suficiente, devido a processos de laboração pouco actualizados.

  São recuperáveis no aspecto rentável? Sim, mas não justificável devido a falta de matéria prima e contrapartida económica.

  A dualidade causa problemas? Para além de eventual entrave a apoios oficiais, não são conhecidos outros.

  Quais os seus problemas?

-  Falta de rentabilidade da olivicultura que ameaça a extinção desta actividade.

-         Eventual dificuldade no acesso a apoios governamentais.

-         Escassez de meios humanos em particular para os Corpos Sociais, em parte consequência dos factos apontados.

-         Eventual necessidade de engarrafamento do azeite destinado ao mercado, mas no momento a não ser de considerar.

 

  Quais as soluções?         

- Melhorar a rentabilidade olivícola, sem o quê provavelmente irão ambas à extinção.

-         Se esta for conseguida melhorar a sua rentabilidade aproveitando o património que têm dado que na conjuntura actual não nos podemos dar ao luxo de o mandar às urtigas.

-         Confirmar o eventual entrave a apoios governamentais e se for caso disso, estudar a possibilidade da sua união por uma ligação legal resolvente deste e doutros entraves semelhantes.

-         Manter o que se mostra estável, funcional e sem motivos para alteração.

 

Chegados aqui, e com o propósito de encontrarmos soluções e não nos contentarmos com o descrever das situações existentes, que, observamos, são coisas bem diferentes, dentro das nossas limitações demo-nos ao trabalho de elaborar um projecto de recuperação olivícola em Mouriscas o qual por sua vez contempla também em certa medida necessidades gritantes instaladas entre nós. Uma cópia de tal projecto foi entregue a cada um dos participantes em “Mouriscas em Movimento” para análise e eventual aprovo, e se assim for decidido pelos ditos intervenientes, o dito projecto estará disponível para a sua aplicação prática no terreno, solucionando a mais gritante necessidade das Associações que descrevemos, e uma boa parte da olivicultura em Mouriscas em condições de reconversão. 

 

Entretanto a situação que temos a todos diz respeito e a participação dos nossos leitores e dos Mourisquenses em geral, ditará quase sempre as soluções que se venham a conseguir.

 

Adicionalmente e referindo ainda disputas separatistas entre os Mourisquenses, com frequência citadas pelos nossos leitores, observamos também que nunca diferenciámos ou nos apercebemos de sermos diferenciados por alguém, pelo facto de ser do Norte ou do Sul, do Leste ou do Oeste, razão pela qual neste aspecto aceitamos a nossa insuficiente actualização, mas lembramos que o facto de se insistir nesse pormenor é em si algo separatista, além de não residir aí o principal entrave ao desenvolvimento que desejamos.

 

 

                                                                                               B. Sério



publicado por mouriscasmovimento às 23:17
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 9 de Dezembro de 2007 às 18:25
Sr. B . Sério,

Este tema tem surgido no Blog, de forma mais ou menos intervalada, sem que tenham sido alcançados quaisquer resultados práticos.

Pegando nas opiniões que foram sendo apresentadas no Blog parece-me que uma hipotética solução para o olival das Mouriscas terá que passar:

1 - Pela fusão das duas Associações existentes, fusão que deverá ser feita sem dramatismo.

2 - Convidar os restantes intervenientes deste ramo de actividade mourisquense a aderir a esse projecto de fusão, ou seja concentrar toda a actividade olivícola da Freguesia numa única organização.

3 - Conseguida a reunificação das estruturas existentes deveria estudar-se quais as que reúnem melhores condições para a moagem da azeitona, para o engarrafamento do azeite e para o aproveitamento do bagaço da azeitona.

4 - A organização que viesse a ser constituída deverá ter uma vertente comercial (exposição e venda de azeite engarrafado) e a respectiva marca.

5 - Para que uma fusão desta natureza pudesse vingar era preciso mandar avaliar o valor patrimonial das estruturas que concordassem aderir a tal projecto. Poder-se-ia formar uma sociedade por quotas, ou outro modelo de organização. Esta Sociedade deveria ser aberta a outras entidades ou particulares, que estivessem interessados em investir no ramo.

6 - Na eventualidade de alguma das estruturas que pretendesse aderir já não apresentar boas condições técnicas fabris poderia a mesma ser aproveitada para superfície comercial do azeite, exposição, museu de peças antigas de lagar e a um bom restaurante típico (Lagarada).

Cumprimentos,

Leitor


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

MOURISQUENSES ADOPTIVOS...

M O U R I S C A S ! ...

MOURISCAS COM ROCK INTERN...

...

Mensagens dos leitores (5...

Mensagens dos leitores (5...

MOURISCAS NA ROTA DO SEU ...

No próximo domingo...

Mensagens dos leitores (5...

Mensagens dos leitores (5...

arquivos

Outubro 2011

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds