Se quiser participar neste BLOG, envie a sua mensagem para o seguinte endereço electrónico: mouriscas.movimento@sapo.pt - - - - - - - - - - - - - - Para nos consultar: http//mouriscasmovimento.blogs.sapo.pt
Segunda-feira, 16 de Julho de 2007
ADICIONALMENTE MAIS UMA BOA RAZÃO

                  QUANDO A CURA É PIOR QUE A MALEITA

 

Tem isto a ver com o ser ou não aconselhável a concentração das Associações em Mouriscas.

Com efeito é efectivamente verdade que muitos conterrâneos a têm defendido, mas também é verdade que ainda nenhum deles mostrou por A+B as vantagens que daí viriam a resultar, sem deixar de mencionar igualmente as respectivas desvantagens, de modo que uma tal argumentação não acompanhada de fundamentos realistas, entendemos que seja... tantas vezes um escape para os altos e baixos do dia a dia.

De qualquer modo, imaginando que tal concentração teria sido levada à prática, é mais que razoável esperar pelo levantar das vozes que desse modo se sentiriam lesadas, e naturalmente com maiores razões para o fazerem do que quem agora entende que a concentração é o caminho, e daí não adianta mais. Obviamente o tom destes esperados protestos seria bem mais trovejante.

E que fazer então? Voltar à desconcentração por se ter verificado precipitada e irreflectida?

 

Claro, seria pior que dar fogo sem fazer pontaria.  

 

                                                                                            B. Sério

 



publicado por mouriscasmovimento às 23:38
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Anónimo a 17 de Julho de 2007 às 19:58
Sr. B.Sério,

Confesso que tenho muita dificuldade em entender alguns dos artigos que tem escrito sobre a presente matéria.

Essencialmente porque o B.Sério levanta as questões à consideração dos Mourisquenses, mas em simultâneo toma partido pela que mais lhe agrada, muitas das vezes com argumentos que, também , nunca foram comprovados, ou convenientemente avaliados, pelo menos de forma elementar.

Todos sabemos que o B. Sério é um acérrimo defensor do "status quo" que dura há décadas. Basta consultar o artigo que escreveu anteriormente sobre este tema, o qual me pareceu verdadeiramente retrógrado. Respeito que seja a sua opinião, mas assim este BLOGUE, ao invez de UNIR, provocará mais DIVISÂo nos Mourisquenses.

Veja-se o exemplo:" QUANDO A CURA É PIOR DO QUE A MALEITA" foi o título que deu ao seu artigo, ou seja, decididamente não valerá a pena equacionar em termos racionais a questão de juntar algumas Associações!? (É óbvio que estes não são os verdadeiros problemas dos Mourisquenses, mas são bem representativos e uma grande consequência da nossa estagnação!).

Também não vi demonstrado por A+B que será pior a emenda do que o soneto! Provavelmente não conseguiria convencer muitos Mourisquenses se viesse com os argumentos utilizados anteriormente..

Pensar/falar em concentrar as Associações em Mouriscas é pura demagogia, pois da mesma forma que a água não se mistura com o azeite, também uma banda filarmónica não se mistura com um rancho folclórico (por exemplo). Contudo não seria impossível encontrar uma forma de cooperação entre estas duas associações, que as levasse a rentabilizar os seus custos de funcionamento. A questão central que se colocaria nesta hipótese teria apenas que ver com a vontade dos responsáveis das duas Associações.
Estarão/estariam eles de acordo?

Conforme já foi escrito no BLOG, por um ou dois intervenientes as únicas Associações, para as quais se justificará/justificaria uma concentração ou fusão pura serão os dois clubes de futebol e as cooperativas olivícolas. Mais uma vez a questão central que se coloca será: "estarão/estariam eles de acordo!?

Muito provavelmente não, e é aqui que está o problema das Mouriscas e dos Mourisquenses:"FALTA DE UNIÂO".

Gostaria de ouvir o B. Sério falar/escrever sobre a DESUNIÂO/DIVISÂO ancestral dos Mourisquenses. Já não existe? Será uma lenda?. Se existe, quais as razões profundas dessa DESUNIÂO? Gostaria de ler qualquer coisa que refira a divisão Norte - Sul das Mouriscas. Acabou!?

Concordo que o tipo de povoamento da terra tenha contribuído para a tal DIVISÂO (seremos uma Freguesia balcânica!?), mas até os povos balcânicos já se começaram a entender.

Para quando o mesmo em Mouriscas?

Leitor (IX)


De Anónimo a 18 de Julho de 2007 às 20:11
Amigos e conterrâneos,

Tenho evitado entrar na análise que tem vindo a ser feita no que concerne à questão das Associações existentes na nossa Freguesia, mas, como não posso estar mais de acordo com o autor dos presentes comentários (que não se identificou), resolvi intervir para dar mais uma achega ao assunto, da seguinte forma:

- A nossa Freguesia deverá ter cerca de 2.000 habitantes actualmente (para menos), e considerando cerca de 30 a 40 casais/lugarejos existentes dará uma média de 50 a 66 habitantes por cada zona. Imagine-se a confusão que seria se em cada zona se formasse um qualquer tipo de Associação?

Digamos que seria uma situação extrema, mas a situação actual também é ridícula pela sua pequenez, nomeadamente os dois clubes de futebol dão uma média de 1.000 habitantes por clube. Quantas pessoas assistem aos jogos? Quantos jogadores mourisquenses (de qualidade mínima) são lançados nos dois clubes, em cada época?

Quanto às cooperativas de azeite passa-se mais ou menos o mesmo, ou pior, pois tratando-se de uma actividade económica seria suposto que a mesma fosse rentável. Quantas toneladas de azeitona são processadas, em cada época, nas duas unidades? Quantos empregos sazonais são criados e qual a quantidade de azeite que se produz? O azeite é de qualidade e tem uma designação de origem?

Outro aspecto importante (ainda mais importante seria se a C.M . de Abrantes tivesse alguma preocupação com as Freguesias mais afastadas do centro urbano, mas não tem, talvez por questões, muitas das vezes, de índole política) será a quantidade de subsídios que são atribuídos a todas estas pequenas Associações, que apenas darão para sobreviver. Além da imagem que passa da Freguesia, que é a de ninguém se entender e cada uma puxar para o seu lado!

Por este rumo não vamos a lado nenhum, como se percebeu nos últimos 30 a 40 anos. Quem disser o contrário está pouco interessado em resolver o problema.

Um abraço,

Patrício Silva


De Anónimo a 21 de Julho de 2007 às 23:40
Caro conterrâneo Patrício Silva,

Saúdo-o pelos comentários apresentados!

O maior constrangimento ao desenvolvimento das Mouriscas têm sido, efectivamente, os próprios Mourisquenses, pese embora o fraco poder autárquico instalado em Abrantes na última década (pelo menos!).

Penso que não se poderá atribuir grandes responsabilidades a quem tem exercido o poder a nível da Junta de Freguesia, pois a esse nível já não há muito a fazer. Claro que existem os descontentes do costume...quase sempre de quadrantes políticos opostos!...(mas algumas críticas até poderão ser justas, embora nem sempre apresentadas da forma mais correcta!).

A nível da Junta de Freguesia apenas lamento o desperdício de um liquido precioso chamado ÁGUA, cada vez mais raro, e que corre na Fonte dos Amores sem parar.
Não se poderia evitar esta situação?...e lembrar-me eu que há 40 anos a água existente não chegava para todos e hoje desperdiçam-se entre 15.000 e 20.000 m3 por ano (estimativa).

Voltando ao tema principal do empobrecimento da terra, já foi, mais do que identificado, o principal factor que está na base desta situação:"GRANDE DESUNIÃO DOS MOURISQUENSES"!!!...já várias pessoas tiveram a coragem de vir dizê-lo neste Blogue.

Então como dar a volta a esta situação, ou seja, como criar a UNIÃO dos Mourisquenses?

- Sr. Presidente da Junta de Freguesia das Mouriscas convoque a população das Mouriscas em geral para no lugar da Escola Primária das Mouriscas ser debatida a criação da UNIÃO MOURISQUENSE,que será aberta a todos os que nela queiram no futuro participar.
Preparem-se os estatutos de uma tal Organização, a qual deverá ter por objectivo o Desenvolvimento Sustentado das Mouriscas.

Convidem-se de uma forma directa e particular os Mourisquenses com maior experiência e poder económico para co-participarem nos investimentos que forem considerados de maior interesse.

Tente-se, numa derradeira tentativa, envolver a C.M. de Abrantes para apoiar técnica e financeiramente os projectos a estudar e implementar.

Existem alternativas?...que apareçam, pois todos ficaremos contentes!

Leitor (X)



Temos outra escolha?


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

MOURISQUENSES ADOPTIVOS...

M O U R I S C A S ! ...

MOURISCAS COM ROCK INTERN...

...

Mensagens dos leitores (5...

Mensagens dos leitores (5...

MOURISCAS NA ROTA DO SEU ...

No próximo domingo...

Mensagens dos leitores (5...

Mensagens dos leitores (5...

arquivos

Outubro 2011

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds