Se quiser participar neste BLOG, envie a sua mensagem para o seguinte endereço electrónico: mouriscas.movimento@sapo.pt - - - - - - - - - - - - - - Para nos consultar: http//mouriscasmovimento.blogs.sapo.pt
Terça-feira, 5 de Dezembro de 2006
O PRATO (QUASE) PERFEITO

Na conjuntura onde estamos inseridos, é mais que evidente que, de uma forma ou de outra, todos estamos a tentar sobreviver ao conjunto de circunstâncias que nos dificultam a vida, e daí que cada um esgrima as suas “armas de defesa” na direcção que mais lhe convém, ou que entenda mais acertado, ou que lhe seja humanamente possível. Acontecendo que, em função de tais factores em presença, resulte em muitas situações uma autêntica peleja ainda que tantas vezes dissimulada pelo verniz social da psicologia aplicada.

É igualmente de aceitar que cada um tenha os seus pontos de vista, mais ou menos certos ou mais ou menos errados, relativamente à concepção da sociedade que constituem e de que cada um de nós é parte integrante.

Passando de tais considerações ao que na prática se passa em matéria de Urbanismo, teremos de reconhecer a existência de directrizes políticas / governamentais dirigidas à concentração em grandes Centros Urbanos de toda a massa populacional, maldosa e intencionalmente sugada a todo o extenso interior, cada vez mais empobrecido, mais desertificado, mais ardido, mais votado a puro processo de intencional abandono.

No entanto, por um lado levado a efeito com a maior das astúcias, com promessas, discursos e programas das mais louváveis intenções para com os povos locais, com os seus direitos, com o seu progresso, o seu desenvolvimento e todo o seu paraíso de bem estar; e por outro desenvolvendo forte nos bastidores as técnicas mais aperfeiçoadas de os sacrificarem por todos os meios dos seus mais elementares recursos, de modo a apenas lhes restar a alternativa de engrossarem as fileiras da macro concentração nas modernas Urbes, empilhados na moderna caixotaria habitacional.

Claro que argumentos para tais directrizes não faltam e recheados da mais fundamentada tecnocracia sócio-económica, da qual nem por um instante poderemos duvidar, inclusive das indiscutíveis virtudes dessa macro concentração, começando pela cada vez maior inexistência de meios de sobrevivência para uma boa parte, infelizmente cada vez maior e pelo rosário de derivantes desse duo, macro concentração/insuficiência de meios, tais como: ócio, vadiagem, marginalidade, criminalidade, droga, prostituição, saúde, e pura destruição de pessoas que poderiam ser cidadãos válidos e úteis, enfim um mimo de sociedade que os doutos iluminados sabem ser a mais racional, mesmo quando a sociedade industrial está em decisivo retrocesso.

Então sabendo nós que essas directrizes existem, embora correntemente não divulgadas, ou encobertas por argumentação oposta, nós poderemos identificá-las a toda a hora no procedimento “insuspeito” dos nossos ilustres representantes a quem outorgamos o nosso voto de confiança.

 

É o que se chama estarem a servir-nos um PRATO (QUASE) PERFEITO.

 

                                                                                                  B. Sério  



publicado por mouriscasmovimento às 23:31
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

MOURISQUENSES ADOPTIVOS...

M O U R I S C A S ! ...

MOURISCAS COM ROCK INTERN...

...

Mensagens dos leitores (5...

Mensagens dos leitores (5...

MOURISCAS NA ROTA DO SEU ...

No próximo domingo...

Mensagens dos leitores (5...

Mensagens dos leitores (5...

arquivos

Outubro 2011

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds